Fala pessoal… Tudo bem com vocês? Sumi aqui do blog, mas as coisas foram muito corridas durante e depois da minha viagem para New York, e não consegui atualizar o conteúdo por alguns dias. Mas estou de volta e cheio de coisas para contar e conteúdo para escrever pra vocês, então fiquem ligados.

Quem me acompanha no Instagram (@eduardojede), pôde acompanhar toda a minha viagem à New York no mês passado, para participar do NYFW e conhecer a cidade, que até então, não havia tido a oportunidade, mas sempre foi um sonho pra mim. Foram dias bem intensos, cansativos, mas incríveis e proveitosos.

Viajei com meu amigo Mateus, que já morou em NY durante um ano e conhecia TUDO, o que foi bom demais. Graças a isso pudemos conhecer muita coisa e o melhor, sem perder tempo com o transito de NY, que é terrível, andamos de metrô (que lá funciona super bem) por toda Manhattan. Sem falar no inglês, porque cheguei lá com um bloqueio que só me deixava falar thank you e sorry, hahaha. Mas vamos do começo!

Nossa viagem foi decidida bem em cima da hora (menos de um mês), o que não foi problema, pois conseguimos passagens e acomodações boas e baratas. A dona Irma (furacão) tentou nos atrapalhar, pois tínhamos uma escala em Miami exatamente no domingo, quando o furacão chegou lá. Mas nossas passagens foram remarcadas pela cia aérea e conseguimos um vôo direto de São Paulo para New York, alterando as datas da viagem, de 09/09 a 17/09, para 11/09 a 19/09. Imprevistos à parte, Deus sabe o que faz e no fim das contas foi melhor ainda.

Montamos um roteiro para cada dia, mas sem neura de ter que seguir à risca o que estava lá, até porque não gosto de ficar preso em horários e não aproveitar realmente bons momentos. Só não queríamos deixar de ir aos lugares que tínhamos selecionado.

Esse roteiro, óbvio, foi planejado incluíndo os dois dias de NYFW, 12 e 13, que seriam quatro se não tivesse acontecido essa alteração nas datas. A semana de moda de lá tem um formato um pouco diferente da semana de moda brasileira. Os desfiles das principais grifes acontecem em diferentes locais da cidade, e essas locações são reveladas somente para imprensa, celebridades e influenciadores convidados, o que se torna muito difícil de saber, antes da apresentação acontecer. Os demais designers, fazem suas apresentações em galerias que tem uma estrutura remontada a cada desfile, como acontece aqui em são Paulo. Nessa edição aconteceram no Whitney Museum of American Art (Meetpacking) e no Skylight Clarkson (Greenwich Village).

Outro detalhe curioso e muito legal, é que durante a semana de moda, toda a cidade vive a moda. As lojas tem suas vitrines feitas especialmente para essa semana, com propostas mais ousadas e super estilosas, além de vários outros momentos em que você consegue ver que àquilo tem a ver com a semana de moda. Além, é claro, de ver muita gente estilosa pelas ruas. Mas isso é algo que se vê muito por lá. As pessoas se vestem muito bem para o trabalho e dia-a-dia, os homens são mais alinhados e ousados nas propostas. Roupas do tamanho certo, barras no lugar, combinações ousadas mas coerentes, sapatos diferentes e estilosos, enfim… É uma mistura tão grande de nacionalidades e culturas, que você consegue ver todos os estilos possíveis.

Voltando ao roteiro, selecionamos lugares que são pontos turísticos super conhecidos como, Central Park, 5th Avenue, Brookling Bridge, High Line, Wall Street e Times Square. Mas também lugares e bairros super cool e descolados como Soho, Meetpacking District, Greenwich Village e Chelsea, que reúnem aquela arquitetura, famosa pelos filmes, com as escadas de incêndio e tijolos à vista, mas que abrigam lojas, marcas, bares, restaurantes e hotéis incríveis, modernos e até luxuosos.  E claro que nao deixamos de fora restaurantes, bares e a vida noturna da cidade, que também vou contar em detalhes nos próximos posts, porque é bastante coisa.

High Line

Greenwich Village

Brooklin Bridge

Dumbo

Central Park

5th Avenue

Soho

Oculus WTC

Wall Street

Vista do Observatório

Flatiron Building

Times Square à noite

Para nao interromper muito os passeios, na maioria dos dias almoçamos em restaurantes self service, como o Dishes e Treehaus, por exemplo, que tem uma comida muito saborosa por sinal, diferente do que falam. E o que me chamou bastante a atenção, é que nesses locais, você serve a comida em uma embalagem plástica e os talheres são descartáveis (o que elimina o serviço de limpeza dos utensílios) pois as pessoas que moram ou trabalham em New York são muito práticas, pois não se tem muito tempo, e nos intervalos de trabalho as refeições são feitas na rua mesmo, na parte externa dos prédios comerciais, praças e assim por diante. Dessa forma podíamos fazer uma paradinha rápida, “reabastecer” e continuar nosso turismo.

Como ninguém é de ferro, separamos também  alguns dias e momentos para comprar algumas coisas. Dei preferência para marcas que não encontro aqui no brasil ou produtos que valiam a pena. Acho que vai ter post mostrando as compras também (tem muita coisa pra contar… hehehe)!

Mas depois de tudo isso você vai me perguntar: O que você achou de New York? INCRÍVEL, SURREAL, SENSACIONAL… Uma cidade cosmopolita super desenvolvida, onde tudo funciona como tem que funcionar, e tudo tem uma grandeza indiscutível, como as lojas, que são imensas, e dá pra perder um bom tempo dentro delas, hehe!  A arquitetura é muito linda e une o moderno, com o antigo, é possível ver ver empresas super modernas e atuais, instaladas em prédios históricos e icônicos, e vice versa. Uma mistura que dá a cara de NY. Uma cidade onde você se sente seguro o tempo todo, onde as pessoas andam pelas ruas com seus laptops e celulares na mão e despreocupadas. Uma cidade apaixonante, que “enche” os olhos, e que já não vejo a hora de voltar!!!

Amanhã tem mais sobre a viagem!

Fui…

 

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Share: